Blog
About

  • Record: found
  • Abstract: found
  • Article: found
Is Open Access

Valentim Gomes Tolentino: a mobilidade econômica e social vivenciada por um pardo no século XIX (Zona da Mata Mineira, 1817-1855)1 Translated title: Valentim Gomes Tolentino: la movilidad económica y social vivida por un mulato en el siglo XIX (Zona da Mata Mineira, 1817-1855) Translated title: Valentim Gomes Tolentino: The Economic and Social Mobility Experienced by a Mulatto in the 19th Century (Zona da Mata Mineira, 1817-1855)

Read this article at

Bookmark
      There is no author summary for this article yet. Authors can add summaries to their articles on ScienceOpen to make them more accessible to a non-specialist audience.

      Abstract

      RESUMO O texto discute as possibilidades de mobilidade econômica e social vivenciadas pela população de pardos livres em Minas Gerais na primeira metade do século XIX, quando a província possuía a segunda maior população de mestiços do Brasil. A questão foi abordada a partir da trajetória do pardo Valentim Gomes Tolentino, assentado no arraial de Santo Antônio do Paraibuna, futuro município de Juiz de Fora, na Zona da Mata Mineira, nas margens do Caminho Novo. No período em análise, a localidade destacava-se pela produção de alimentos e por uma incipiente economia cafeeira. Exercendo as atividades de tropeiro, lavrador, prestamista, fazendeiro e comerciante, Tolentino alcançou prestígio e riqueza, sendo um dos maiores proprietários de escravos de sua localidade em 1831 e possuidor de mais de uma sesmaria de terras. Ele ostentou a patente de alferes e era senhor de uma fortuna considerável quando faleceu em 1848.

      Translated abstract

      RESUMEN El texto discute las posibilidades de movilidad económica y social vividas por la población de mulatos libertos en Minas Gerais en la primera mitad del siglo XIX, cuando la provincia tenía la segunda más grande población de mestizos de Brasil. La cuestión fue abordada a partir de la trayectoria del mulato Valentim Gomes Tolentino, asentado en la villa de Santo Antônio do Paraibuna, futuro municipio de Juiz de Fora, en la región llamada Zona da Mata Mineira, en las márgenes del Caminho Novo (Camino Nuevo), una de las estradas reales que llevaba a Minas Gerais. En el periodo de análisis, la localidad se destacaba por la producción de alimentos y por una incipiente economía cafetera. Ejecutando las actividades de tropero, labrador, prestamista, hacendado y comerciante, Tolentino alcanzó prestigio y riqueza, siendo uno de los más grandes propietarios de esclavos de su localidad en 1831, y poseedor de más de una concesión de tierras. Él ostentó el rango militar de alférez, y poseía una fortuna considerable cuando falleció en 1848.

      Translated abstract

      ABSTRACT The text discusses the possibilities of economic and social mobility experienced by the population of freed mulattos in Minas Gerais in the first half of the 19th century, when the province had the second largest populations of mixed-race individuals in Brazil. The question was approached through the trajectory of Valentim Gomes Tolentino, a mulatto who settled in the village of Santo Antônio do Paraibuna, the future municipality of Juiz de Fora, in the region called Zona da Mata Mineira, on the edge of what was then called Caminho Novo (New Way), one of the so-called royal roads that led to Minas Gerais. In the period analyzed, the locality was known for the production of food and by an incipient coffee trade. Working as a drover, farmhand, money lender, farmer and trader, Tolentino conquered prestige and wealth, being one of the largest slave-owners of his village in 1831, possessing more than one many leagues of land. He was a second lieutenant in the Army, and owner of a considerable fortune when he died in 1848.

      Related collections

      Most cited references 8

      • Record: found
      • Abstract: found
      • Article: found
      Is Open Access

      DE ESCRAVO A RICO LIBERTO: A TRAJETÓRIA DO AFRICANO MANOEL JOAQUIM RICARDO NA BAHIA OITOCENTISTA

      Resumo O artigo discute a biografia de Manoel Joaquim Ricardo, africano haussá que desembarcou na Bahia no início do século XIX como cativo e morreu em 1865 como forro e rico. Sua vida no Brasil permite perceber as possibilidades e limitações à ascensão social dos africanos sob a escravidão e em liberdade. Entre os mecanismos de mobilidade, como era de praxe na época, Ricardo investiu em escravos desde a época em que, ele próprio, ainda era escravo, um fenômeno raramente abordado pela historiografia. Mas também adquiriu e alugou imóveis, negociou (fez mesmo o tráfico transatlântico e interno de escravos), emprestou a juros, entre outras atividades. Outras dimensões de sua trajetória aqui abordadas são, a vida familiar e religiosa, incluindo sua rede de compadrio e relações com gente do Candomblé. O artigo propõe o conceito de ladinização para entender a experiência de africanos como Ricardo, mesmo que não tão bem sucedidos como ele no mundo material.
        Bookmark
        • Record: found
        • Abstract: not found
        • Article: not found

        Elites locais e mobilidade social em Portugal nos finais do Antigo Regime

          Bookmark
          • Record: found
          • Abstract: found
          • Article: found
          Is Open Access

          Ofícios mecânicos e mobilidade social: Rio de Janeiro e São Paulo (Sécs. XVII-XIX)

          Analisando as capitanias/províncias do Rio de Janeiro e São Paulo entre os séculos XVII e XIX, o artigo se ocupa basicamente de concepções de trabalho no passado brasileiro, destacando diferentes abordagens sobre o tema, assim como tenta matizar a idéia de que o defeito mecânico estigmatizava trabalhadores, principalmente forros e descendentes de escravos. Propõe-se que a mobilidade social é intragrupal e que nem todos os grupos sociais se pautavam sobre a noção aristocrática do defeito mecânico. Ademais, mesmo entre membros das elites, tal noção apresentava fluidez no tempo e no espaço.
            Bookmark

            Author and article information

            Affiliations
            Juiz de Fora Minas Gerais orgnameUniversidade Federal de Juiz de Fora Brazil
            Juiz de Fora Minas Gerais orgnameArquivo Histórico de Juiz de Fora Brasil
            Contributors
            Role: ND
            Role: ND
            Journal
            topoi
            Topoi (Rio de Janeiro)
            Topoi (Rio J.)
            Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Rio de Janeiro, RJ, Brazil )
            1518-3319
            2237-101X
            September 2018
            : 19
            : 39
            : 122-145
            S2237-101X2018000300122 10.1590/2237-101x01903906

            This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

            Counts
            Figures: 0, Tables: 0, Equations: 0, References: 68, Pages: 24
            Product
            Product Information: SciELO Brazil
            Categories
            Artigos

            Comments

            Comment on this article