2
views
0
recommends
+1 Recommend
0 collections
    0
    shares
      • Record: found
      • Abstract: found
      • Article: not found
      Is Open Access

      Grupo comunitário de saúde mental: relações estabelecidas por participantes regulares de longo prazo Translated title: Mental health community group: relationships established by long-term regular participants Translated title: Grupo comunitario de salud mental: relaciones establecidas por los participantes regulares de largo plazo

      Read this article at

      ScienceOpenPublisher
      Bookmark
          There is no author summary for this article yet. Authors can add summaries to their articles on ScienceOpen to make them more accessible to a non-specialist audience.

          Abstract

          RESUMO O Grupo Comunitário de Saúde Mental (GCSM) é um dispositivo de promoção da saúde mental cuja proposta de cuidado se fundamenta na atenção às experiências cotidianas. O objetivo deste artigo é compreender as relações estabelecidas por participantes regulares de longo prazo com o GCSM, ou seja, pessoas que participam há no mínimo dois anos do GCSM, de forma voluntária e ativa. Trata-se de um recorte de uma pesquisa qualitativa, realizada através de entrevista aberta e observação participante, com uso do método de análise temática. Foram entrevistados sete participantes, ex-usuários de serviços de saúde mental. A análise aponta vinculação dos participantes ao Grupo, compreendida segundo três principais temas: relações afetivas (sentimentos de valorização, gratidão e apreço pelo Grupo); relações comunitárias (relações pautadas pela empatia e movimento de solidariedade); e relações de pertencimento (processo gradual de vinculação ao Grupo, percepção de lugar de pertença). O estudo das relações estabelecidas com o GCSM contribuiu para melhor compreensão do protagonismo de pessoas em sofrimento mental, além de auxiliar a problematizar o conceito de adesão às intervenções de dispositivos de saúde mental.

          Translated abstract

          ABSTRACT The Mental Health Community Group (MHCG) is a mental health promotion strategy whose care proposal is based on attention to daily experiences. The purpose of this paper is to understand the relationships established by long-term regular participants with MHCG, which means people who have been participating in the MHCG for at least two years, voluntarily and actively. This is a qualitative research, conducted through open interviews and participant observation, using the thematic analysis method. Seven participants were interviewed, who were users of mental health services. The analysis points to the participants' bond with the Group, which can be understood by three main themes: affective relationships (feelings of gratitude and appreciation for the Group); community relationships (relations based on empathy and solidarity); and belonging relationships (gradual Group connection process, perception of place of belonging). The study of the relations established with the MHCG contributed to a better understanding of the protagonism of people in mental distress, besides helping to problematize the concept of adherence to interventions of mental health strategies.

          Translated abstract

          RESUMEN El Grupo Comunitario de Salud Mental (GCSM) es un dispositivo de promoción de la salud mental cuya propuesta se basa en la atención de las experiencias cotidianas. El objetivo de este artículo es comprender las relaciones establecidas por los participantes regulares a largo plazo con el GCSM, es decir, las personas que han estado participando en el GCSM durante al menos dos años, de forma voluntaria y activa. Se trata de un recorte de una investigación cualitativa, realizada mediante entrevistas abiertas y observación participante, utilizando el método de análisis temático. Fueron entrevistados siete participantes, ex usuarios del servicio de salud mental. El análisis apunta al vinculo de los participantes al Grupo, comprendido por tres temas principales: relaciones afectivas (sentimientos de valorización, gratitud y aprecio por el Grupo); relaciones comunitarias (basadas en empatia y solidaridad); y relaciones de pertenencia (proceso gradual de vinculación al grupo, percepción del lugar de pertenencia). El estudio de las relaciones establecidas con el GCSM contribuyó a una mejor comprensión del protagonismo de personas con sufrimiento mental, además de ayudar a problematizar el concepto de adhesión a las intervenciones de salud mental.

          Related collections

          Most cited references 20

          • Record: found
          • Abstract: found
          • Article: found
          Is Open Access

          A reforma psiquiátrica no SUS e a luta por uma sociedade sem manicômios

          Resumo O artigo realiza um percurso histórico e epistemológico da construção das políticas públicas de saúde mental e atenção psicossocial a partir do SUS. Para tanto, propõe uma abordagem que identifica as ações e as estratégias relacionadas ao aspecto da participação social na construção das políticas, um dos princípios fundantes do SUS, e procurando demarcar a importância desta na trajetória específica do processo de reforma psiquiátrica no Brasil. Posteriormente, destaca também a originalidade e a importância da atuação que teve como meio e como fim a cultura, no sentido de não restringir a reforma psiquiátrica a uma transformação limitada aos serviços e à saúde em sentido estrito, ressaltando o princípio da construção de um novo lugar social para a loucura. Por fim, faz um acompanhamento histórico da promulgação das políticas de saúde mental, identificando as iniciativas mais importantes e seus impactos na transformação do modelo assistencial e encerra com o questionamento sobre a reorientação conservadora que no momento se impõe.
            Bookmark
            • Record: found
            • Abstract: found
            • Article: found
            Is Open Access

            A importância dos grupos na saúde, cultura e diversidade

            Inicialmente o artigo enaltece a importância da aplicação da dinâmica de grupo, e descreve alguns dos principais fenômenos do campo grupal. A seguir, segue uma "Classificação geral dos grupos" nas suas diversas e múltiplas aplicações, como na saúde psíquica e na somática. Por fim, o trabalho discorre sobre interações que existem entre "Grupos e Cultura", as quais podem ser constatadas através de uma diversidade de grupos, o que é ilustrado com alguns exemplos.
              Bookmark
              • Record: found
              • Abstract: not found
              • Article: not found

              A relação pessoa-comunidade na obra de Edith Stein

                Bookmark

                Author and article information

                Journal
                vinculo
                Vínculo
                Vínculo
                Núcleo em Saúde Mental e Psicanálise das Configurações Vinculares (São Paulo, SP, Brazil )
                1806-2490
                April 2021
                : 18
                : 1
                : 80-89
                Affiliations
                SP orgnameUniversidade de São Paulo orgdiv1Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto Brasil
                Article
                S1806-24902021000100011 S1806-2490(21)01800100011
                10.32467/issn.19982-1492v18nesp.p388-406

                This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

                Page count
                Figures: 0, Tables: 0, Equations: 0, References: 20, Pages: 10
                Product
                Product Information: website
                Categories
                Artigos

                Comments

                Comment on this article