1
views
0
recommends
+1 Recommend
1 collections
    0
    shares
      • Record: found
      • Abstract: found
      • Article: found
      Is Open Access

      Tratamiento ambulatorio en una paciente con psicosis puerperal Translated title: Ambulatory treatment in a patient with postpartum psychosis

      case-report

      Read this article at

      Bookmark
          There is no author summary for this article yet. Authors can add summaries to their articles on ScienceOpen to make them more accessible to a non-specialist audience.

          Abstract

          Se presenta el caso clínico de una puérpera que a los 37 días del parto acudió de forma espontánea a la consulta de Ginecología en el Policlínico Docente Municipal de Santiago de Cuba, refiriendo que sentía mucho miedo y sensación de frío intenso en la cabeza, además de no poder dormir bien. El diagnóstico presuntivo fue psicosis puerperal, que se confirmó en la interconsulta con el Departamento de Psicología. La paciente fue tratada con terapia floral y antipsicóticos de manera ambulatoria, y mantuvo seguimiento médico hasta que se le dio el alta. Como factores de riesgo se identificaron la edad mayor de 30 años, y los antecedentes personal y familiar de abandono de la pareja y enfermedad psiquiátrica, respectivamente

          Translated abstract

          The case report of a newly-delivered woman that went spontaneously to the Gynecology Service in the Teaching Municipal Polyclinic in Santiago de Cuba 37 days after the childbirth is presented, referring that she felt a lot of fear and sensation of intense cold in the head, besides that she could not sleep well. The presumptive diagnosis was postpartum psychosis that was confirmed in the Department of Psychology consultation. The patient was treated with floral therapy and antipsychotics in an ambulatory way, and she maintained follow up until she was discharged. Age over 30 years, and the personal and family history of marital break-up and psychiatric disease respectively were identified as risk factors

          Related collections

          Most cited references10

          • Record: found
          • Abstract: found
          • Article: found
          Is Open Access

          Calidad de vida de mujeres deprimidas en el posparto

          Depression is common among women, specially during breeding.
            Bookmark
            • Record: found
            • Abstract: found
            • Article: not found
            Is Open Access

            Identificação dos fatores de risco para depressão pós-parto: importância do diagnóstico precoce

            A pesquisa objetivou identificar os fatores de risco que podem contribuir para a Depressão Pós-parto (DPP), bem como identificar os sintomas que podem caracterizá-la no período puerperal imediato. Trata-se de uma pesquisa descritiva, com abordagem quantitativa, realizada entre abril e maio de 2008, com puérperas (n=95) de uma maternidade de Referência da cidade de Fortaleza-CE/Brasil. Como instrumentos utilizaram-se: um formulário com informações socioeconômicas e demográficas e a Edinburgh Postnatal Depression Scale (EPDS), para avaliação da DPP. A prevalência de depressão pós-parto encontrada foi de 24,2% (EPDS=13). Os achados sugerem que baixas condições socioeconômicas podem contribuir para o desenvolvimento de DPP e, apesar de ser uma enfermidade subdiagnosticada, os números encontrados revelam alto percentual de puérperas suscetíveis a desenvolver sintomas depressivos após o parto.
              Bookmark
              • Record: found
              • Abstract: found
              • Article: found
              Is Open Access

              Maternidade e depressão: impacto na trajetória de desenvolvimento

              O objetivo do presente trabalho é discutir o caso clínico de uma mulher em psicoterapia psicanalítica que apresentou um quadro depressivo grave no primeiro ano de vida de sua filha e reviveu esses sintomas quando esta ingressou na puberdade, movimento que demandou ajustamentos na função parental. Alguns aspectos das manifestações dos quadros da depressão e psicose puerperal são apresentados e discutidos em relação às implicações e conseqüências do estado afetivo materno e à compreensão psicodinâmica dos componentes emocionais da maternidade. Neste sentido, destaca-se a importância das vivências maternas com suas próprias figuras parentais, as vivências traumáticas na trajetória de vida e a depressão materna no período do puerpério. Considera-se necessária a ênfase no acompanhamento de crianças cujas mães tiveram episódios depressivos graves no primeiro ano de vida do bebê, assim como o acompanhamento da própria trajetória materna em face do desenvolvimento de seus filhos.
                Bookmark

                Author and article information

                Journal
                san
                MEDISAN
                MEDISAN
                Centro Provincial de Información de Ciencias Médicas (Santiago de Cuba, , Cuba )
                1029-3019
                November 2016
                : 20
                : 11
                : 2390-2394
                Affiliations
                [01] Santiago de Cuba orgnameUniversidad de Ciencias Médicas orgdiv1Policlínico Docente Municipal Cuba
                [02] Santiago de Cuba orgnameUniversidad de Ciencias Médicas orgdiv1Hospital Psiquiátrico Provincial Docente Comandante Gustavo Machín Cuba
                Article
                S1029-30192016001100010 S1029-3019(16)02001100010
                98d93597-be7d-425e-9627-ffa8e5e5cffd

                This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

                History
                : 17 July 2016
                : 27 August 2015
                Page count
                Figures: 0, Tables: 0, Equations: 0, References: 10, Pages: 5
                Product

                SciELO Cuba

                Categories
                ARTÍCULOS DE REVISIÓN

                postpartum psychosis,postpartum,pregnancy,antipsychotics,floral therapy,embarazo,puerperio,psicosis puerperal,terapia floral,antipsicóticos

                Comments

                Comment on this article