3
views
0
recommends
+1 Recommend
0 collections
    0
    shares
      • Record: found
      • Abstract: found
      • Article: not found
      Is Open Access

      Solidão e desamparo - cogitações Translated title: Soledad y abandono - cogitaciones Translated title: Loneliness and abandonment - cogitations

      Read this article at

      ScienceOpenPublisher
      Bookmark
          There is no author summary for this article yet. Authors can add summaries to their articles on ScienceOpen to make them more accessible to a non-specialist audience.

          Abstract

          O autor faz uma introdução sobre os conceitos de solidão, de desamparo e sobre a relação entre ambos. O tema do desamparo é específico da psicanálise e importante para a compreensão dos espaços psíquicos - intra, inter e transsubjetivos. Discorre sobre o vínculo L, do Amor. O amor dirigido para o outro e sua diversidade nos coloca em situação de incerteza e fragilidade. Quando o outro não corresponde, e perdemos o objeto amado ficamos mais infelizes. São apresentadas correlações com a imprevisibilidade e a incerteza, o acaso e o inesperado, que são tão comuns, assim como a pretensão de ter sempre razão. Alguns fragmento são apresentados, sejam de terapia de casal ou de grupoterapia. O autor faz diversas cogitações, como sobre o pensar bioniano, os fracassos da comunicação e sua relação com o desamparo, concluindo que é terrível não aceitar a realidade interna impossível de realização, assim como a realidade externa, e não conviver de modo amistoso com a experiência emocional decorrente.

          Translated abstract

          El autor hace una introducción sobre los conceptos de soledad, abandono y la relación entre ellos. El tema del abandono es específico del psicoanálisis es importante para la comprensión de los espacios psíquicos - Intra, inter y transubjetivo. Habla del vínculo L, del amor. El amor dirigido hacia el otro y su diversidad nos pone en una situación de incertidumbre y fragilidad. Cuando el otro no coincide, y perdemos el objeto amado nos volvemos más infelices. Las correlaciones se presentan con la imprevisibilidad y la incertidumbre, la oportunidad y lo inesperado, que son tan comunes, así como la pretensión de tener siempre razón. Se presentan algunos fragmentos, ya sea de terapia De pareja o terapia de grupo. El autor hace varias cogitaciones, como en el pensamiento bioniano, los fracasos de la comunicación y su relación con el abandono, concluyendo que es terrible no aceptar la realidad interna imposible de lograr, así como la realidad externa, y no vivir de una manera amistosa con la experiencia emocional resultante.

          Translated abstract

          The author makes an introduction about the concepts of loneliness, abandonment and the relationship between them. The theme of dereliction is specific to psychoanalysis and important to the comprehension of psychic spaces - Intra, inter and transsubjective. It discusses the link L, of love. Love directed towards the other and its diversity puts us in a situation of uncertainty and fragility. When the other doesn't match it, and we lose the beloved object, we become unhappier. Correlations are presented with the unpredictability and uncertainty, the chance and the unexpected, which are so common, as well as the pretension to always be right. Some fragments are presented, whether they are double therapy or group therapy. The author makes several cogitations, as on the Bionian thinking, the failures of communication and its relationship with abandonment, concluding that it is terrible not to accept the internal reality which is impossible to accomplish, as well as the external reality, and not to live in a friendly manner with the resulting emotional experience.

          Related collections

          Most cited references 16

          • Record: found
          • Abstract: found
          • Article: found
          Is Open Access

          Entre angústia e desamparo

          Em sua discussão, o autor diz que a angústia é o motor da análise e de seu progresso: em si mesma é abertura para os enigmas do interior. O desamparo, por sua vez, indica que a vida psíquica continua a ser vivida fora de si, na desesperada abertura para um outro que não responde. Então, na análise, se uma mobiliza, o outro paralisa. O amor (compreendido em sua parte não narcísica) é "agarrar-se" aos objetos do mundo exterior, é abertura mantida para o outro e, nesse ponto, homogênea do estado de desamparo do bebê.
            Bookmark
            • Record: found
            • Abstract: not found
            • Book: not found

            O aprender com a experiência

              Bookmark
              • Record: found
              • Abstract: not found
              • Book: not found

              Natureza humana

                Bookmark

                Author and article information

                Journal
                vinculo
                Vínculo
                Vínculo
                Núcleo em Saúde Mental e Psicanálise das Configurações Vinculares (São Paulo, SP, Brazil )
                1806-2490
                April 2021
                : 18
                : 1
                : 10-16
                Affiliations
                orgnameSociedade de Psicoterapia Analítica de Grupo do Estado de São Paulo
                Article
                S1806-24902021000100003 S1806-2490(21)01800100003
                10.32467/issn.19982-1492v18nesp.p13-24

                This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

                Page count
                Figures: 0, Tables: 0, Equations: 0, References: 16, Pages: 7
                Product
                Product Information: website
                Categories
                Artigos

                Comments

                Comment on this article